Saudamos o III Encontro de Mulheres Camponesas!

Vigoroso encontro de mulheres camponesas

 Movimento Feminino Popular (MFP)

 Imagem

Texto publicado no Jornal A Nova Democracia

Ano XII, nº 127, 2ª quinzena de Março de 2014

 

 Nos dias 08 e 09 e março reuniram-se, na sede da colônia de pescadores da cidade de Pedras de Maria da Cruz/MG, companheiras dirigentes do MFP – Movimento Feminino Popular que atuam no movimento camponês do Norte de Minas e Bahia para realizar as celebrações do dia 08 de março – Dia Internacional da mulher trabalhadora!

O Encontro realizou uma classista e vermelha saudação às mulheres do povo, especialmente às camponesas que lutam pela terra, enfrentando o velho Estado e o ódio do latifúndio. O III Encontro expressou um veemente repúdio ao governo de Dilma Rousseff/ PT como governo que aumentou a miséria e repressão no campo, piorando as condições de vida das mulheres camponesas!

Os debates sobre a situação política de nosso país, realizados no primeiro dia do encontro, demonstraram a consciência destas companheiras sobre a crise que se encontra o Brasil, o pioramento da vida do povo no campo e nas cidades, motivo das greves e dos grandes protestos, levantamentos e crescimento da revolta popular.

O III Encontro de Mulheres Camponesas classificou como crimes contra o povo a brutal repressão das manifestações populares e a criação de leis fascistas contra as mínimas liberdades democráticas e a criminalização dos movimentos populares, comandados pelo governo do PT/Dilma, para garantir os interesses dos monopólios nacionais e transnacionais, através das grandes obras e a realização da Copa da Fifa.

As companheiras também condenaram a farsa eleitoral, denunciaram as políticas eleitoreiras neste período de estiagem prolongada em toda a região, a política dos caminhões pipas, as péssimas condições das estradas, das escolas e da saúde nas áreas rurais. Um manifesto com as denúncias, em nome do MFP, foi distribuído na cidade.

No segundo dia, foi debatida mais uma vez a campanha de punição para os criminosos do regime militar, civis e militares, mandantes e executores das torturas, assassinatos e desaparecimentos forçados. Reafirmando a consigna de “Nem perdão, nem esquecimento, punição para os criminosos do regime militar!”.

Várias canções de luta e palavras de ordem demonstraram o vigor e a decisão das companheiras presentes no encontro para propagandear e aplicar as propostas aprovadas no término da atividade a respeito da organização dos núcleos do MFP nas áreas revolucionárias e nas cidades vizinhas e o trabalho junto com a Liga dos Camponeses Pobres (LCP) do Norte de Minas e da Bahia.

Ao final foi feito um agradecimento solene aos companheiros da Liga e do Comitê de Apoio que garantiram as questões de estrutura e fizeram a alimentação do encontro para que as companheiras pudessem se dedicar aos debates.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s